08 dezembro 2010

O CÚMULO DO ABSURDO

Adquiri na semana passada um smartphone na Claro, onde sou cliente há muito tempo. Por ser smartphone, tenho a possibilidade de acessar a internet utilizando Wi Fi, ou seja, sem utilizar meus dados, que por sinal é muito caro aqui no Brasil.

Não consegui acessar a internet utilizando o Wi Fi, então fui à loja para reclamar, afirmando que meu aparelho estava com problema. Encontrei outro problema na loja. Uma empresa de telefonia celular, não tem Wi Fi para pelo menos testar os aparelhos que eles vendem.

O representante da Motorola, com muita boa vontade, se propôs ir comigo à loja da Hering que meu aparelho captava o sinal deles de modo excelente. Lá estava eu e o meu amigo, pedindo encarecidamente que o gerente da Hering nos liberasse a senha do Wirelles pra poder testar se meu aparelho funcionava ou não. Pode? Uma loja de telefonia celular, pedindo favores a uma loja de roupa.
Só no Brasil mesmo! Não preciso dizer que pagamos mico, porque o gerente não liberou a senha.
Enquanto eu pelejo aqui com o meu aparelho, vejo a noticia que na Coréia, o país mais conectado do mundo, há possibilidade de não apenas utilizar Wi Fi publico, como em alguns lugares, aparelhos gigantes, touch screen que qualquer um pode utilizar, checar seus e-mails, tirar fotos e enviar para si mesmo? Diferença não?